Meu Voto Meu Futuro

Logomarca da campanha institucional do TRE-MS Meu Voto Meu Futuro, com bonecos à frente e ao fundo a metade do losango, fazendo alusão à bandeira nacional.

Não se Deixe Enganar

 

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul está lançando a campanha Meu Voto Meu Futuro. Com isso queremos mostrar a você um pouco mais da importância do seu voto nos destinos da sua cidade, do seu Estado e do seu País. O voto é a sua ferramenta para ajudar a construir uma nação que seja motivo de orgulho para todos nós. O nosso principal objetivo é combater a venda do voto e conscientizar a população de que pelo voto podemos transformar o Brasil. Podemos ter um país com dignidade, cidadania e respeito. Não se deixe enganar. Vote em quem você acredita, vote em propostas que podem trazer uma melhor qualidade de vida para toda a comunidade. Vamos juntos na campanha Meu Voto Meu Futuro. A sua família, o TRE, sua cidade, o seu Estado e o Brasil contam com você.


Desembargador Rubens Bergonzi Bossay
Presidente do TRE/MS

Descrição do Projeto

 

Este projeto consiste na implantação de uma campanha de esclarecimento entitulada MEU VOTO MEU FUTURO sobre a importância do voto ao eleitor sul-mato-grossense, a qual será realizada de setembro a novembro deste ano. Esta campanha foi elaborada e produzida gratuitamente pela agência de publicidade QUALITAS (de Mato Grosso do Sul) e planejada para entrar em circulação em datas cívicas importantes para a população sul-mato-grossense e brasileira e conterá sub-campanhas intituladas de acordo com estas datas, como 7 de setembro (Campanha da Independência); 11 de Outubro (Campanha da Divisão do Estado de Mato Grosso) e 15 de novembro (Campanha da Proclamação da República). Todas essas datas terão uma mídia específica, sendo que uma Campanha de Sustentação (denominada Abra os Olhos, Não Venda Seu Voto) irá intercalá-las. Com isso pretende-se massificar uma informação sem saturá-la. Além de mostrar a importância do voto como instrumento modificador de uma sociedade e gerador de uma melhor qualidade de vida, almeja-se resgatar o espírito patriótico do cidadão brasileiro.

 

 

Objetivos e Metas da Campanha

 

• Objetivo Geral :

Contribuir para a difusão de informações, através de uma Campanha Institucional que qualifique e eleve o nível de esclarecimento do cidadão acerca da importância, da finalidade e das consequências do exercício do voto.

• Objetivos Específicos :

A) Produzir uma Cartilha, contendo informações úteis para o eleitor, além de inserir comentários que o levem à reflexão crítica sobre a importância do seu voto;

B) Confeccionar adesivos, cartaz, camiseta, marcador de página, com mensagens relacionadas à importância do voto;

C) Realizar palestras, a serem ministradas por Juízes e Promotores Eleitorais e acadêmicos das universidades de Direito, nos vários segmentos da comunidade e em diversos locais como : escolas, faculdades, cooperativas, sede de entidades comunitárias, associações de classe,etc;

D) Confeccionar peças publicitárias para veicular nas mídias de massa (televisão, rádio, jornal, outdoors,etc) e divulgar a Campanha através de toda a imprensa local, além da Internet;

E) Fazer parcerias com algumas escolas em que os alunos já utilizem a Internet e assim criar Multiplicadores Virtuais da Campanha;

F) Levar mais informações sobre o processo eleitoral para a população dos bairros mais pobres da Capital e dos outros municípios do Estado;

G) Aumentar o nível de crítica e reflexão da população;

H) Diminuir significativamente a compra de voto, o voto por "apadrinhamento" ou "voto de cabresto".

• Público Alvo :

Eleitores do Estado de Mato Grosso do Sul

• Caracterização da Campanha :

Todas as peças publicitárias da Campanha serão realizadas em linguagem simples e direta, que favoreça uma leitura agradável e rápida, de fácil assimilação. De preferência, serão usadas as cores da Bandeira Nacional em todas as peças.

• Metas :

Atingir uma média entre 45% a 65% do eleitorado estadual, em torno de um público entre 600.000 a 850.000 eleitores.

• Metodologia :

Este projeto foi desenvolvido a partir da aplicação de questionários aos servidores do TRE/MS, para que os mesmos apresentassem sugestões e idéias para a Campanha. Em uma segunda etapa, foram convocadas agências de publicidade e marketing para desenvolver e planejar a Campanha e escolha da melhor proposta. Por último, foram convidados todos os veículos de comunicação do Estado, representantes de entidades de classe e  de diversos segmentos da sociedade, bem como órgãos públicos  a participar da Campanha.

 

 

Parceiros

 

Estas são as empresas e órgãos que fizeram parceria com o TRE/MS para a campanha Meu Voto Meu Futuro.

• Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

• Prefeitura Municipal de Campo Grande

• Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul

• TELEMS Brasil Telecom

• Banco do Brasil

• SEBRAE/MS

• Correios

• QUALITAS Soluções em Comunicação e Negócios

• ZOOM Publicidade Exterior

• Empresa SERIDOOR de Dourados

• Empresa DOURADOOR de Dourados

• Empresa de Outdoor LUPAR de Três Lagoas

• Empresa KASASCO Comunicação Visual de Três Lagoas

• MULTICOISAS

• UNIMED Campo Grande Cooperativa ltda

• CLICHEPAR Editora Gráfica ltda

• UNIDERP - Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal

• UCDB - Universidade Católica Dom Bosco

• Grupo CORREIO DO ESTADO

• TV MORENA

• TV MS

• TVE

• Jornal FOLHA DO POVO

• Jornal A CRÍTICA

• Jornal  DIÁRIO DO PANTANAL

A campanha Meu Voto Meu Futuro foi dividida em quatro etapas:

  • 1ª Etapa - Campanha da Independência (01 a 07/09/2001)
  • 2ª Etapa - Campanha de Sustentação - "Abra os Olhos ! Não Venda Seu Voto !"
  • 3ª Etapa - Futuro do Meu Estado - "O Futuro do meu Estado em Minhas Mãos."
  • 4ª Etapa - Campanha da República

 

Na galeria você poderá ver as peças utilizadas em cada uma das etapas da campanha.

Cartilha

TRE-MS - Meu Voto Meu Futuro - Capa Cartilha

 

O Voto e a Democracia

 

Nos países democráticos, como o Brasil, seus representantes têm as seguintes responsabilidades :

No País:

• Deputados Federais e Senadores constituem o Congresso Nacional e criam leis para todo o país.

• Presidente da República: determina medidas e executa leis nacionais para que o País seja bem administrado.

 

Nos Estados:

• Deputados Estaduais: fazem as leis para o Estado.

• Governador: administra o Estado, com base na lei, para que se desenvolva bem em todas as regiões.

 

Nos Municípios:

• Vereadores: criam as leis para a cidade.

• Prefeito: executa as leis criadas pelos vereadores, além de promover outras ações para que a cidade funcione bem.

 

Quem é Eleitor no Brasil?

 

Todos os brasileiros dos 18 aos 70 anos. Para estes o voto é obrigatório. Os eleitores menores de 18 anos, os analfabetos ou aqueles com mais de 70 anos não são obrigados a votar. Votam se quiser. Mas é muito importante que eles votem. E todos precisam ter o Título de Eleitor.

 

Como tirar o título de eleitor?

 

Se você ainda não tem, veja o que é preciso fazer para tirar o Título de Eleitor:
a) procure o Cartório da Zona Eleitoral mais perto da sua casa. Caso você não saiba onde é, clique aqui para ver a lista de endereços;

b) Leve com você um dos seguintes documentos:

  • Carteira de Identidade ou;
  • Certidão de Nascimento ou;
  • Certidão de Casamento ou;
  • Carteira de Trabalho ou;
  • Certificado de Reservista.

Leve também um comprovante de residência (Ex: conta de água, luz ou telefone).

 

Não espere o período das eleições para tirar o seu Título. Faça isso já. O Título é um direito do cidadão e por isso a Justiça Eleitoral o fornece sem nenhuma despesa para você. Ele é totalmente grátis.

 

As Regras de Ouro do Bom Eleitor.

 

Você já tem o seu Título de Eleitor.
E agora, você está pronto para votar ?

Tirar o Título de Eleitor é um passo importante para você se tornar um cidadão mais participativo e que pode decidir sobre o futuro de sua cidade, do seu Estado e do seu País.

Mas para isso, é preciso saber e decidir sobre algumas coisas muito importantes.

 

Você conhece o candidato, o partido e suas propostas?

A primeira coisa a fazer é conhecer muito bem os candidatos e os partidos políticos. Quem são, o que fazem, o que já realizaram, a honestidade e a sinceridade.

Depois conhecer as propostas deles para melhorar a vida das pessoas. Saber se elas são importantes para sua comunidade, se é possível realizá-las e com que recursos.

Discuta isso com a família, com os parentes e com os amigos e analise as propostas dos candidatos.

 

Muito cuidado com as promessas!

O seu voto é um instrumento muito poderoso para mudar as coisas. Se você negociar o seu voto em troca de uma cesta básica, de um par de óculos, de material de construção ou qualquer coisa desse tipo, você pode estar tirando da sua comunidade um posto de saúde, uma escola, o asfalto ou qualquer outro benefício importante para sua família e para a coletividade...

Não negocie: o seu voto não é mercadoria de troca.
•    Para você ganhar um pouco hoje, pode perder muito no futuro.
•    Não aceite propostas nem promessas pessoais. Na eleição, o importante é você, é a sua comunidade, a sua cidade, o seu Estado e o seu País.

Devemos votar nas idéias, nas propostas, no trabalho e não nas promessas ou nas pessoas.

Por exemplo, se o candidato já foi eleito para um cargo, você deve observar o que ele fez em benefício da sua comunidade, se ele levou progresso para sua vila, seu bairro, sua cidade ou mesmo para o Estado.

 

O eleitor pode se filiar a um partido político?

Se você quiser acompanhar mais de perto a política, procure conhecer os partidos, saber qual é o seu programa, suas idéias e propostas. Se você simpatizar com um deles, procure se filiar. E se você se destacar dentro do partido, tiver liderança, demonstrar vontade de melhorar a vida das pessoas com soluções possíveis, você deve se candidatar.

 

As Dez Regras de Ouro do Bom Eleitor

 

1 - Jamais deixe de votar;
2 - Vote de acordo com a sua opinião;
3 - Saiba que o seu voto pode mudar o seu futuro, o futuro da sua família e o da sua comunidade;
4 - Discuta sempre com a sua família, seus amigos e seus colegas de trabalho as propostas dos candidatos;
5 - Não venda o seu voto;
6 - Nunca negocie o seu voto, a sua consciência e o seu futuro em troca de promessas;
7 - Vote sempre nas melhores propostas e idéias;
8 - Procure conhecer as verdadeiras intenções e o caráter dos candidatos;
9 - Jamais vote influenciado pelas pesquisas;
10 - Seu voto, além de ser uma obrigação, é um direito seu de escolher quem deseja para governar sua cidade, o Estado ou País.

 

Vote. Exerça seu Direito de Cidadão.

Votando, você se torna um AGENTE DE TRANSFORMAÇÕES que todos desejam para a sua cidade,seu Estado e para o País.
Participe mais das discussões sobre a realidade de seu bairro, sua vila e sua cidade.
E jamais permita que o seu sonho de construir uma vida melhor para todos seja trocado pela venda do seu voto.

 

A Urna Eletrônica

 

Pode se orgulhar: a urna eletrônica adotada pela Justiça Eleitoral brasileira é conhecida e reconhecida no mundo inteiro! Vários países do mundo vêm ao Brasil para conhecer e até mesmo os Estados Unidos reconheceram a sua eficiência.

Mas o que a urna eletrônica mudou nas eleições brasileiras ?

A urna eletrônica garante:

  • mais segurança;
  • maior facilidade ao eleitor;
  • rapidez na votação e apuração;
  • impede as tentativas de fraude na votação e contagem dos votos.

 

Ainda, a urna eletrônica é fiscalizada pelos partidos políticos. Ela não é ligada à Internet. A urna é totalmente inviolável e o seu voto é secreto.

Se você nunca votou em uma urna eletrônica, não se preocupe. É muito simples e a Justiça Eleitoral vai ensinar você a votar. Caso queira conhecer mais sobre a urna eletrônica, visite o TRE. Todos terão o prazer em mostrá-la a você e esclarecer as suas dúvidas.

 

O Dia da Eleição

 

  • Lembre-se de levar o seu Título de Eleitor e a sua Carteira de Identidade ou um outro documento com foto;
  • Se não souber onde está localizada a sua seção, peça essa informação nas Zonas Eleitorais ou no TRE;
  • Horário de votação : 8 h até as 17 h;
  • Lembre-se de que no dia da eleição:
    • Não é permitida a aglomeração de pessoas em qualquer lugar público, principalmente nos locais de votação, portando camisetas com propaganda de candidatos ou partidos;
    • É proibida a distribuição de qualquer espécie de propaganda eleitoral, até mesmo dos denominados "santinhos";
    • É proibida a entrega e distribuição das chamadas "colas", se elas estiverem com os quadros já preenchidos com os números de candidatos.

 

Penalidades Eleitorais

 

Se você já tem o seu Título de Eleitor, tem mais de 18 anos e menos de 70 anos, o voto é OBRIGATÓRIO.

Se você não pode comparecer às eleições, você terá 60 dias para justificar o voto. Se não fizer isso, você deverá pagar MULTA. Além disso, o eleitor não poderá :

  • inscrever-se para qualquer concurso público ou tomar posse em qualquer cargo nos serviços públicos;
  • receber o seu salário, caso seja servidor público;
  • participar de concorrência pública ou administrativa federal, estadual ou municipal;
  • obter empréstimos em órgãos do governo (caixas econômicas: federal e estaduais, caixas de previdência, autarquias ou sociedades de economia mista);
  • tirar passaporte ou carteira de identidade;
  • renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo.

Mas o maior prejuízo para quem não vota é o de não poder participar dos destinos da sua cidade, do seu Estado e do País.

A omissão é a maior inimiga dos sonhos de um povo!

 

Crimes Eleitorais e suas Penalidades

 

  • Vender ou comprar voto - até 4 anos de cadeia e multa;
  • Promover "boca-de-urna" - até 6 anos de cadeia e multa;
  • Fornecer transporte gratuito a eleitores no dia da eleição - até 6 anos de cadeia e multa;
  • Tentar votar mais de uma vez ou no lugar de outro eleitor - até 3 anos de cadeia;
  • Falsificar ou adulterar documentos para o Título Eleitoral - até 5 anos de cadeia e multa.