Justiça Eleitoral implementará o Processo Judicial Eletrônico (PJe) na primeira instância

O PJe é um sistema que permite a tramitação de processos exclusivamente por via eletrônica, tornando a prestação jurisdicional mais ágil, eficiente, econômica e sustentável

O PJe é um sistema que permite a tramitação de processos exclusivamente por via eletrônica, torn...

Dando continuidade à implantação do Processo Judicial Eletrônico (PJe), a Portaria-TSE 344/2019 torna obrigatória a utilização do sistema para propositura e tramitação de ações de competência das zonas eleitorais.

Conforme o cronograma, em Mato Grosso do Sul a implementação terá início no dia 20 de agosto, para as zonas eleitorais da capital, e nos meses de outubro e novembro para as zonas eleitorais do interior.

A Resolução-TSE 23.417/2014 instituiu o Processo Judicial Eletrônico (PJe) da Justiça Eleitoral como o sistema eletrônico de constituição e tramitação de processos judiciais e administrativos, sendo sua implementação feita gradualmente desde 2015, quando começou a ser utilizado inicialmente para a tramitação de algumas classes processuais originárias do TSE. Em 2019, será a vez da primeira instância, tendo em vista a necessidade de aprimoramento dos serviços prestados aos jurisdicionados das zonas eleitorais.

A capacitação dos operadores do PJe também foi preparada de forma concomitante com a expansão do uso do sistema. Servidores da secretaria judiciária do TRE-MS foram treinados, em Brasília, pela equipe do PJe no TSE.

Os operadores capacitados se tornarão multiplicadores de conhecimento e serão responsáveis pela disseminação do uso da ferramenta por todas as zonas eleitorais.

O PJE, desenvolvido pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça), é uma ferramenta que busca facilitar a consulta e acompanhamento dos processos judiciais com maior transparência, a redução de custos e a libertação do papel.

A implantação do sistema nas zonas eleitorais do país acontecerá em cinco etapas, tendo como critério a capacidade das localidades de conectividade com a internet, conforme cronograma em anexo.

Últimas notícias postadas

Recentes

Resolução 690 institui o Código de Ética da Justiça Eleitoral de Mato Grosso do Sul

Em cumprimento à Recomendação nº 125/2010 do CNJ e, também, pela necessidade de se estabelecer um normativo com regras de conduta ética a ser observada no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS), foi aprovada, no dia 1° de julho de 2020, a Resolução nº 690, que institui o Código de Ética no âmbito da Justiça Eleitoral de Mato Grosso do Sul.

Plano de Biossegurança propõe a Retomada do Trabalho Presencial no TRE-MS

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS) dispôs, por meio de seu Plano de Retomada do Trabalho Presencial com Biossegurança, um plano integrado de ações para a retomada das atividades presenciais, após a quarentena da Covid-19, com a finalidade de preservação da saúde e manutenção de um ambiente de trabalho seguro.